Tal como os humanos, os gatos também podem sentir de algumas emoções negativas, como tédio, depressão e solidão. E estas dicas vão ser mais que suficientes para ronronarem de felicidade e darem aquelas turrinhas nas nossas pernas, manifestando o seu carinho e apreço.






Dê-lhe atenção


Muitas pessoas acreditam que os gatos são autos suficientes e que estão bem sozinhos. Mas não é verdade. Podem, efetivamente, ser mais independentes do que os cães, por exemplo, mas isso não significa que não gostem nem precisem de passar tempo com os donos.

Torne a sua casa um local agradável


Existe um termo em inglês que é “catification”, o seu significado passa exatamente por tornar a casa mais amigável para os gato, isto que implica criar locais para eles brincarem, arranharem e esticarem-se. Seja com os potes ou com os famosos ginásios de gatos, o importante que nada disto falte, caso contrário, o gato poderá começar a destruir os objetos de casa, nomeadamente os sofás

Tenha muitos brinquedos para eles

Se o gato não tem nada para fazer durante o dia, é provável que se canse acabando por se tornar num animal triste e aborrecido. Como felinos que são, os gatos, adoram aventura, bem como de exercitar os seus instintos de caça. E isso consegue-se através da disponibilização de diferentes tipos de brinquedos que explorem estas vertentes, sejam pequenas bolas, ratos ou varinhas com penas na ponta.

No caso de ser possível, deixe-o sair de casa


Manter o seu gato estritamente dentro de casa ou deixá-lo sair à rua é uma questão que depende muito do local onde se mora. Se viver num apartamento, pode ser mais complicado, mas se vive numa casa, então pode fazer a experiência.

Deixe-o passar tempo à janela

Os gatos adoram observar o mundo que os rodeia, por isso, dê acesso à janela ao seu amigo de quatro patas, de modo a que ele possa lá ficar confortável e até apanhar banhos de sol, como eles gostam.

Tenha a caixa de areia do seu gato sempre no mesmo local

A localização da caixa de areia é preponderante para a criação de bons hábitos de higiene e deverá ficar sempre na mesma zona, tendo em que a mesma deve estar numa área privada, sem muito barulho e nunca junto das tigelas para a água e ração.

Mantenha a saúde do seu gato vigiada

Mesmo que uma viagem ao veterinário não seja algo que os gatos apreciem e anseiem, sendo, como tal, natural, que muitos deles paralisem de medo quando chegam ao consultório, é algo que não pode dispensar. Por isso, opte por manter o seu animal saudável, e como? Faça check-ups anuais e respeite os períodos de vacinação e desparasitação, e leve-o ao veterinário quando algo não parece bem. Afinal, gato saudável é um gato feliz!

Mantenha a privacidade do seu gato salvaguarda

A não ser que tenha um gato com uma necessidade anormal de atenção, opte por respeitar os momentos em que o seu gato deseja ficar sozinho, seja na sua cama, num qualquer canto da casa ou mesmo debaixo de uma manta. Alimente-o de uma forma correctas Isso implica dar ao seu gato a quantidade certa de ração assim como fornecer água fresca em todos os momentos. Os gatos gostam de comer e estão constantemente a pedir mais, adoram fazer aquele olhar sofredores de quem parece não comer há dias. Não deixe isso o influenciar e respeite as gramas diárias de comida.